sábado, 16 de julho de 2011

O Poder do Paradoxo


Costuma-se dizer que as Escrituras são nossa fonte de autoridade, e todos nós, a Igreja, devemos seguir a Bíblia em sua totalidade. Isso é verdade, mas se as Escrituras são nossa autoridade suprema no mundo evangélico, por que tantas pessoas discordam teologicamente? Por que tantas denominações? Devemos simplesmente abandonar as Escrituras todos juntos e submeter a alguma organização que apenas nos diz o que é certo para que assim nós todos concordemos? 

De modo algum. Sim, a Bíblia é absoluta. Pausa. Ele nos diz algo, para que possa ser a nossa autoridade final, mas como é que vamos chegar a uma conclusão sobre o que realmente diz? A chave para encontrar a verdade absoluta nas Escrituras é descobrir o que toda a Escritura diz sobre um assunto. O que as Escrituras dizem sobre si mesmo. Não apenas o que um versículo diz, mas o que toda a Escritura diz. 
O mais louco é que nós muitas vez analisamos o que toda a Escritura tem a nos dizer sobre determinado assunto e temos a impressão de que ela aparentemente se contradiz. É isso o que cria grande parte das divergências e dos conflitos filosóficos entre os cristãos evangélicos. Na verdade, a Bíblia fala de tal maneira que constantemente coloca em xeque as nossas convicções e pontos de vista. 

Infelizmente, porém, a igreja parece oscilar de um extremo ao outro, como um pêndulo, balançando para trás e para frente indo a um resultado que rejeita seu extremo oposto, sem a ponderação da Palavra de Deus; muitas vezes, as pessoas só jogam versículos separados da Bíblia para cada lado de um argumento. 

O interessante é que ambos os argumentos parecem corretos, mas como eles podem estar tão certos? Seria uma contradição se os dois lados de um argumento teológico estivessem certos?  Não necessariamente. Na verdade, ambos os lados de um argumento bíblico, não raro, estão corretos, e o truque para descobrir a verdade é sustentar os dois lados de argumento em tensão. A Bíblia fala em paradoxo, e muitas vezes temos que acreditar em ambas as verdades que encontramos... Em vez de discutir sobre qual versículo bíblico é o mais importante.  

Um paradoxo é uma declaração que aparentemente é contraditória ou oposta ao senso comum, mas é de fato verdadeira. Se tomarmos a Escritura como um todo unificado, devemos interpretar as Escrituras usando as Escrituras, o que resulta na aceitação de um conjunto de paradoxos. Este ato de equilíbrio com as Escrituras é um passo na direção certa para resolver divergências e conflitos cristãos.  Veja bem, um paradoxo parece uma contradição, quando não é. Às vezes até parece que as pessoas discordam em suas idéias, enquanto estão concordando. Acredito que o paradoxo, e a tolerância do paradoxo, é uma das principais maneiras de interpretar a Palavra de Deus e forma uma chave para encontrar a verdadeira unidade da igreja. 

Como CS Lewis disse: “É claro que a realidade deve ser auto-consistente; mas até (ou nunca) que possamos ver a sua consistência é melhor mantermos duas visões inconsistentes do que ignorar um dos lados da evidência" Ele está certo. O problema surge quando as pessoas começam a negar um dos lados da evidência bíblica e tentar concluir pela lógica algo que não pode ser encontrado nas Escrituras. Heresia, conflitos e divergências resultam frequentemente de uma falta de tolerância para com o paradoxo Pode-se perguntar como Jesus pode ser Deus e homem ao mesmo tempo? Como Deus pode existir como três, mas ser um? Se negarmos um dos lados da evidência bíblica nós vamos resultar em uma visão defeituosa de Deus, quando na realidade a Bíblia ensina que Jesus é Deus e homem, e que Deus é três e um. 

Temos de um lado dos cristãos dizendo que Deus é graça, e do outro um grupo de cristãos dizendo que Deus é ira e justiça. Que tal os dois?  

Temos de um lado cristãos dizendo que Deus escolhe quem Ele salva, e do outro um grupo que diz que nós somos responsáveis pela nossa salvação. Que tal os dois? 

Temos de um lado dos cristãos dizendo que devemos concentrar nossos esforços em servir os pobres, e outro lado dizendo que nós deveríamos gastar os nossos esforços em compartilhar o evangelho. Que tal os dois? 

Temos um grupo de cristãos dizendo que Deus quer que procuremos o perdido e outro grupo que diz que devemos nos concentrar em discipular  os que já crêem. Que tal os dois? 


Pessoas intolerantes para com o paradoxo, frequentemente são enraizadas no orgulho, porque querem resolver esses problemas em suas mentes, em vez de permitir que o mistério permaneça. A consequência é o conflito. poder do paradoxo nos permite permanecer dentro do centro de tensão bíblico, e nos possibilita também resolver a tensão teológica e desunião que existe entre nós cristãos.

 Ty Faulk



Fonte: RELEVANT
Tradução: Guilherme 

Um comentário:

  1. Simplesmente genial, um dos melhores artigos que li ultimamente!

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails